Artigos

Resultados por meio do Planejamento Estratégico participativo

 

Nos projetos de construção de planejamento e implementação de estratégia que atuei, foi notória a importância da participação dos profissionais responsáveis pelas equipes e até mesmo de alguns colaboradores de linha de frente na elaboração do planejamento para o alcance de resultados efetivos verificados nas fases de acompanhamento e avaliação da execução da estratégia.

 

O planejamento estratégico é um caminho composto de algumas etapas e o seu início é naturalmente capitaneado exclusivamente pela direção das organizações. Nas fases iniciais serão analisadas etapas como: em quais segmentos a empresa vai competir, qual a sua proposta de valor e na sequencia em quais mercados geográficos irá atuar. Nessa etapa inicial trata-se de decisões mais amplas que vão determinar o nível de capital empregado e os mercados onde a organização vai competir, por natureza são essencialmente decisões dos acionistas e da Diretoria que são os profissionais que respondem em última instância pelo desempenho da organização e tem por premissa o desafio de identificar os melhores mercados para atuar bem como definir a proposta de valor a ser posicionada.

 

Ocorre que após essa etapa é importante haver uma democratização da análise e da definição dos objetivos estratégicos, pois os resultados passam a depender da atuação de diferentes profissionais em diferentes áreas das organizações. Chega o momento de definir com qual mix de produtos ou serviços a empresa enfrentará a concorrência ou criará um novo mercado, por meio de quais canais de distribuição irá atuar, quais mercados vai priorizar e outros. Um erro comum cometido pela direção das organizações na fase de definição dos objetivos estratégicos e metas é não envolver os demais profissionais da organização nessa etapa, se esquecem assim do princípio de que quanto mais o profissional se envolve na fase de definição dos seus objetivos e metas na fase de planejamento maior será o comprometimento desses colaboradores no momento da execução dos planos de ação.

 

O caminho mais efetivo para o êxito de um planejamento que alcança os resultados propostos é reunir todos os responsáveis por equipes e até alguns colaboradores da linha de frente por dois ou três dias no mínimo. Inicialmente é importante apresentar as decisões da diretoria relativas aos segmentos de atuação e o posicionamento de valor e a partir daí abrir a discussão para analisar se as suas missão, visão e valores estão aderentes as definições anteriores, realizar uma análise de SWOT junto com todos esses profissionais e finalmente iniciar o debate sobre os objetivos e metas para o ano.

 

Cabe ainda ressaltar a importância do conteúdo, além de reunir as equipes e permitir o diálogo direto e com tempo adequado para que todos possam participar é necessário estar muito atento ao conteúdo, a qualidade das informações que embasarão as decisões precisa ser atestada por meio de pesquisas, estudos de mercado e outras ferramentas que sinalizem a direção a ser seguida frente aos novos desafios.

 

Por fim, a maior contribuição de cada um dos colaboradores será na fase de desenvolvimento dos planos de ação, após participarem da definição dos seus objetivos e metas o colaborador está comprometido e ciente de que a qualidade do seu plano de ação será determinante no enfrentamento dos desafios identificados e tem a possibilidade de utilizar essa ferramenta de maneira muito mais assertiva.

 

Quando aplicado corretamente, o método do planejamento participativo promove contribuições fundamentais por meio da análise e experiência dos mais diversos profissionais da organização e permite que esses colaboradores comecem novos ciclos anuais muito mais comprometidos e alinhados com a importância do planejamento e da gestão estratégica para o sucesso de suas áreas de atuação e da organização.

 

 

Por João Paulo Schaeppi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *